LovePlus: O namoro virtual preenche o vazio existencial?


Crescemos com a obrigação de nos tornamos adultos exemplares, estudar, namorar, casar...ops, pera! O relacionamento como conhecemos não é mais padrão para os jovens orientais, principalmente no Japão.

A falta de tempo devido as obrigações do dia a dia mudou drasticamente a filosofia de vida dos japoneses, que estão cada vez mais conectados com o mundo virtual e desconectados do mundo “real”.

O simulador de romance Love Plus, lançado para a plataforma Nintendo DS revelou a ponta do iceberg de um problema que deverá tomar proporções mundiais.

A pressão psicológica para se adequar aos padrões da sociedade empurram os jovens para um labirinto de emoções, onde são comuns sentimentos como fracasso, inferioridade e baixa estima, resultando em adultos psicologicamente frágeis.

Logicamente, que esses sentimentos levam o afastamento social e consequentemente a falta de relacionamentos amorosos… e essa lacuna é muitas vezes preenchida por namoros que não saem do âmbito virtual, e até mesmo por personagens virtuais, como é o caso das “namoradas” de Love Plus.

O criador do game Akari Uchida não desenvolveu o game apenas para diversão, ele tinha consciência das dificuldades de relacionamentos dos jovens e enxergou além do retorno financeiro.



“Os humanos são criaturas egoístas. Quando estamos sozinhos nos tornamos muito solitários, mas achamos irritante quando estamos com outra pessoa. Precisamos agregar um “0,5”, uma extensão de nós mesmos. Uma extensão de nós mesmos que não é outro indivíduo, mas um aparelho.” 
Akari Uchida


E se você acha que é apenas um jogo, saiba que um dos usuários foi além e casou-se com uma das personagens virtuais. É comum que admiradores do game façam encontros para conversarem sobre seu relacionamentos com suas “namoradas”. Esses encontros sociais é um fator positivo, pois estimula a interação com pessoas reais.


E se você está se perguntando como funciona o relacionamento entre usuário e personagem, saiba que é o mais “normal” possível. A namorada pede e o rapaz faz, desde passeios em parques, até beijos na tela do dispositivo. A interação física tem suas limitações, mas a interação e saciedade psicológica são alguns dos motivadores para o namoro virtual.

  • Mais de 40% dos jovens adultos japoneses são solteiros e virgens.
  • 36% dos japoneses solteiros de 20 a 39 anos não querem uma parceira romântica, e com isso em menos de 50 anos a taxa de natalidade pode cair em até ⅓ da atual.
  •  Os japoneses que optam por esse tipo de vida são popularmente chamados de Soushoku-kei (hervbívoros).
  • 42% dos homens e 44% das mulheres, entre 18 e 34 anos nunca fizeram sexo.
  • 7 em cada 10 homens não estão um relacionamento, enquanto 60% das japonesas se encontram solteiras
  • 54% da população brasileira está solteira, sendo que 53% têm entre 13 e 29 anos.
Esse é o casamento de alguns japoneses com suas namoradas virtuais


São vários as pesquisas que apontam crescimento de solteiros no planeta. Será isso uma tendência cultural ou consequência das inadequações existenciais de indivíduos reféns de suas próprias emoções?


Fontes:
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/09/pesquisa-mostra-que-40-dos-jovens-japoneses-sao-virgens.html
https://www.mundodomarketing.com.br/ultimas-noticias/37521/solteiros-sao-maioria-no-brasil.html
Dark Net (Showtime) - TV series

Comentários

Agregadores

Piadas Idiotas - São idiotas mas o faz rir GeraLinks - Agregador de links Uêba - Os Melhores Links

Postagens mais visitadas