Você é um gamer? Então, você precisa ler esses livros!


Os games estão diretamente ligados com a cultura pop em geral, porém, o mercado literário ainda não desbravou o potencial de mercado da literatura voltada para os gamers. São poucos os títulos disponíveis em todo o planeta, e são mais reduzidos ainda quando pensamos em obras lançadas em terras tupiniquins.

Preparamos uma lista com 4 livros essenciais para qualquer gamer. Com eles você entenderá profundamente como funciona a indústria e como ela afeta diretamente o mercado financeiro. Conhecerá a guerra declarada entre a Sega e a Nintendo que abalou as décadas passadas e irá entender de uma vez por todas porque os games não são apenas entretenimento. São obras que devem ser conhecidas e apreciadas não só pelos viciados em vídeo-games, mas também pelos amantes da literatura.




4 - 1001 Videogames Para Jogar Antes de Morrer

Descrição: “1001 Videogames Para Jogar Antes de Morrer” é o primeiro e mais completo guia já publicado dos melhores jogos. Organizado cronologicamente e com games para diversas plataformas (PC, Xbox, PlayStation, etc.), este livro apresenta antigos clássicos e novos favoritos, games que rapidamente se consagraram junto aos usuários e à crítica especializada. Cada resenha traz detalhes sobre a data original de lançamento e as plataformas em que o game está disponível. Textos informativos escritos por uma equipe internacional de jornalistas, designers e críticos do setor explicam o funcionamento de cada jogo e suas qualidades gráficas, além da contribuição para seus respectivos gêneros.

Porque você deve ler: É uma verdadeira enciclopédia dos games, com informações valiosas que abordam dos games mais famosos aos games mais desconhecidos. A parte gráfica do livro é de alta qualidade e o conteúdo te fará conhecer vários games, de indubitável qualidade, que você deixou passar em sua vida de gamer!





3 - Zangado Games - O que é ser um Gamer e como me tornei um

Descrição: Ser gamer é muito mais do que ser simplesmente um jogador. É um estilo de vida que traz lições importantes, como acreditar em si mesmo, nunca desistir diante dos obstáculos, e mostra que rivalidade não significa inimizade. Assim pensa o Zangado, que conta neste livro os aprendizados que já tirou dos jogos, e que ele faz questão de dividir com os seguidores – e agora com você, leitor. Ele se tornou um youtuber superfamoso em todo o país e foi um dos pioneiros no que faz: criar e postar em seu canal vídeos falando sobre games aprimorados com cultura nerd, dando dicas e indicações, jogando sem ensaiar e compartilhando suas experiências com os internautas. Além de ter se popularizado em razão dos games, ele ainda se tornou o tio Zangado, procurado pelos “sobrinhos” para dar conselhos diversos não apenas sobre games, mas também sobre a vida. Com mais de 6 milhões de seguidores em suas redes sociais e mais de 3,2 milhões só no seu canal, Zangado Games, o tio Zangado conquistou uma legião de fãs por todo o Brasil com seus vídeos sobre videogames. A primeira postagem no YouTube foi em 2009, de forma simples e amadora, e de lá para cá muita coisa mudou, menos a paixão pelos games e a vontade de compartilhar suas experiências com os seguidores na internet. Aqui, Zangado conta um pouco de sua vida e de sua trajetória como um dos youtubers mais queridos do país. Como ele criou seu canal? Por que usa máscara – uma de suas principais marcas? Como se tornou um gamer, e o que isso significa para ele? Senta aí, se acomoda, abre este livro e venha descobrir tudo isso.

Porque você deve ler: Não se trata de mais um Youtuber se aventurando pelo mundo literário. Nesse livro, o gamer mais famoso do país conta como os games em sua educação, muitas vezes moldando seu caráter e principalmente, servindo como uma "fuga" para as dificuldades do dia a dia. Um material que vai muito além dos joystick e dos 3 milhões de seguidores no Youtube. Uma verdadeira descrição do que é ser um Game em um mundo que deseja apenas seu game over!





2 - A Realidade Em Jogo - Por Que Os Games Nos Tornam Melhores e Como Eles Podem Mudar o Mundo

Descrição: Nesse fascinante estudo sobre jogos de videogame e comportamento humano, Jane McGonigal defende uma controversa teoria: a de que os games atraem cada vez mais pessoas porque fazem um trabalho melhor do que a realidade para atender aos verdadeiros desejos da humanidade. Escrito tanto para jogadores quanto para não jogadores, A realidade em jogo mostra que o uso desses jogos não precisa ser voltado apenas para o entretenimento solitário e que o futuro pertence àqueles que conseguem entender, criar e jogar videogames.

Porque você deve ler: Um estudo profundo sobre as motivações por trás do vício em games. Será uma fuga da realidade? Será a busca pelo mundo ideal? O lugar ideal para expurgar seus sentimentos mais obscuros?

O futuro, o passado e o presente. A indústria dos games é mais do que entretenimento, estamos em todos os lugares!







1 - A Guerra Dos Consoles - Sega, Nintendo e A Batalha Que Definiu Uma Geração

Descrição: Da mesma forma que outras grandes rivalidades modernas, como Coca-Cola versus Pepsi e Apple versus Microsoft, redefiniram cada competidor e reescreveram a história dessas empresas, o intenso combate entre Sega e Nintendo nos anos 1990 revelou o melhor e o pior de cada uma e mudou para sempre o mundo do entretenimento, fazendo nascer uma indústria mundial de 60 bilhões de dólares.

Na época a Nintendo praticamente monopolizava o mercado de video games, enquanto a Sega era apenas uma empresa instável de fliperamas. Tudo isso iria mudar com a chegada de Tom Kalinske, um ex-executivo da Mattel que podia não saber nada de jogos eletrônicos, mas era expert em travar batalhas impossíveis. Suas táticas arrojadas combinadas às ideias ousadas de seus funcionários transformaram a Sega por completo e a colocaram num patamar ameaçador para a hegemonia da Nintendo.

Tendo como base mais de duzentas entrevistas com antigos funcionários de ambas as empresas, Blake J. Harris revela os guerreiros, as estratégias e os diversos fronts de batalha da grande guerra entre esses colossos do entretenimento eletrônico. Passando por momentos-chave da história dos video games — como a criação do Sonic, os lançamentos dos consoles Mega Drive e Super Nintendo e a chegada do jogo Donkey Kong Country às lojas —, Harris retrata essa indústria de maneira inédita e recria com propriedade a energia e o sentimento de todos os nomes importantes da Sega e da Nintendo. Um verdadeiro thriller que mostra os bastidores de uma batalha épica pelo coração e pelo dinheiro de gamers do mundo inteiro e como tudo isso mudou e marcou definitivamente a cultura pop.

Porque você deve ler: Deixo com vocês a pequena resenha sobre o livro que o jornalista Felipe Guerra publicou em suas redes sociais.

"O mundo capitalista sempre foi repleto de batalhas épicas. Coca x Pepsi. Marvel x DC. VHS x Betamax. PC x Mac. E, para quem foi criança/adolescente nos anos 1990, Sega x Nintendo.
Lá atrás, pelas páginas das revistas de videogame (lembre-se: a internet ainda era ficção científica na época), a gente acompanhava a guerra incansável entre as duas principais empresas de videogame do mundo, cada uma pegando mais pesado para tentar chegar ao topo com seu videogame de 16 bits - o Genesis/Mega Drive (Sega) e o SuperNES (Nintendo). Eu sempre fiquei à margem do confronto pois nunca saí da geração 8 bits (era proprietário de um humilde Master System, fracassado console da Sega que só 'pegou' no Brasil), mas meus amigos tinham ou SuperNES ou Mega Drive, e um nunca assumia que o outro fosse melhor.

É sobre esta batalha épica o livro A GUERRA DOS CONSOLES - SEGA, NINTENDO E A BATALHA QUE DEFINIU UMA GERAÇÃO, de Blake J. Harris. Uma obra com este tema tinha tudo para ser uma insuportável enciclopédia nerd, cheia de termos técnicos incompreensíveis, mas Harris vai na contramão, optando por uma narrativa solta, leve e contagiante, capaz de manter a atenção até daqueles que não viveram a época ou não conhecem em detalhes a trajetória dos videogames/empresas. A história de Sega x Nintendo é contada como se fosse um bom thriller policial, cheio de reviravoltas, traições, vitórias de lavada seguidas de retumbantes derrotas e personagens carismáticos e vilanescos bem definidos (a turma do SuperNES talvez não aprove o fato de o livro tratar a Nintendo como a grande vilã da história, por suas agressivas estratégias de mercado).

Deixando de lado a tarefa de tentar escolher o "melhor" ou o "pior" videogame, o foco do livro é explicar como um ex-executivo da indústria de brinquedos assumiu o cargo de diretor da Sega e declarou guerra aberta à grande rival Nintendo. Sua trajetória é divertidíssima e repleta de momentos que parecem absurdos demais para serem reais. Como resultado, as mais de 500 páginas passam voando.
É uma ótima leitura não só para quem, como eu, tem uma visão saudosista sobre a indústria de videogames de outrora (e quer relembrar aqueles tempos onde parecia que a história estava sendo escrita diante dos nossos olhos), mas principalmente para quem trabalha com marketing, visto que este foi um fator determinante no épico confronto entre Sega e Nintendo.

Já para quem tem preguiça de ler, está previsto para sair ainda este ano um documentário inspirado na obra, e dirigido por ninguém menos que Evan Goldberg e Seth Rogen (que colaboraram escrevendo o préfacio do livro)."





Comentários

Agregadores

Piadas Idiotas - São idiotas mas o faz rir GeraLinks - Agregador de links Uêba - Os Melhores Links

Postagens mais visitadas