outubro 16, 2014

Prison Break: Conheça as 10 prisões mais brutais do mundo


Aquelas prisões violentas e assustadoras que você já viu no cinema, realmente existem e são piores que a ficção. Torturas físicas e psicológicas, condições desumanas, e situações brutais são comuns nesses lugares que são conhecidos por serem verdadeiros infernos na terra.

Conheça as 10 prisões mais brutais do mundo.

Enjoy!


10. Alcatraz, California, Estados Unidos
Conhecida como "A Rocha" ou "Ilha do Diabo" esse é considerada uma prisão do inferno, foi construída em 1920 e foi projetada de tal forma que a fuga era praticamente impossível. Os prisioneiros perdiam totalmente o contato com o mundo exterior, e eram submetidos a torturas aplicadas por guardas abusivos e arrogantes. Os prisioneiros eram proibidos de conversar uns com os outros e demonstrar emoções também.



09. Gitarama Presídio Central, Ruanda
Descrita como o inferno na terra, todos os presos foram condenados a comer, dormir e viver na podridão. A cela guardava quatro homens por metro quadrado. Projetada para abrigar 400 pessoas a prisão chegou a receber 7 mil prisioneiros em meados da década de 1990. Em meio ao desespero, os presos ficam amontoados em todos os tipos de condições meteorológicas, muitos deles sofreram gangrena devido a esse fato. Alguns casos mostram que alguns presos comiam a carne um do outro por puro desespero.




08. Prisão Diyarbakir, Turquia
Essa é a instituição penal mais sádica e proibida do mundo, considerada a prisão com o maior número de violações dos direitos humanos. Conhecida por inúmeros casos de tortura física e mental, também ganhou notoriedade por suas condições inabitáveis, abuso sexual de presos. Para escapar das situações, os presos tentaram greves de forme, suicídios e até mesmo o incêndio com todos eles dentro.




07. Prisão ADX Florence, Colorado, Estados Unidos
Esta prisão de segurança máxima foi construída em resposta aos atentados cometidos contra os guardas e funcionários de outras prisões nos Estados Unidos. Lá os presos são isolados e não podem ir a qualquer lugar que estejam outros detentos. Os presos sofrem tortura psicológica, o que leva alguns a cometerem suicídio.



06. El Rodeo, Guatire, Venezuela
Durante a presidência de Hugo Chávez, os índices de criminalidade subiram assustadoramente e as prisões venezuelanas ficaram superlotadas, com cerca de 50 mil presos, sendo que dois terços dos detentos ainda aguardavam sentença. Em 12 de junho de 2011 houve uma rebelião quando gangues rivais entraram em conflito, foi um banho de sangue que duro por um mês inteiro.



05. La Sabaneta, Venezuela
Em um dos estabelecimentos penais mais brutais da América do Sul, a violência é uma ocorrência diária. Além de estar à mercê de doenças, alimentação e cuidados insuficientes, pouca ou nenhuma assistência médica e funcionários mal pagos, os presos também foram deixados à sua própria sorte e com eles armas para matar uns aos outros.



04. Prisão Bang Kwang, Tailândia
Nessa prisão os detentos ficam acorrentados e muitos ficam loucos, devido ao estresse, em seu primeiro mês de detenção. A prisão mais violenta de toda a Tailândia abriga muitos prisioneiros estrangeiros, sendo que vários deles no corredor da morte. A prisão é conhecida por ser superlotada, poucos funcionários e condições de vida deploráveis.



03. Prisão Militar Tadmor, Síria
Apelidado pela Anistia Internacional como a prisão mais opressiva do mundo, com todos os seus aspectos projetado para desumanizar sua população, tornou-se mais famoso em junho de 1980, quando o Presidente Hafez al-Assad ordenou as mortes de todos os prisioneiros como retaliação à tentativa de assassinato em sua vida pela Irmandade Muçulmana. O massacre de limpeza que durou duas semanas matou cerca de 800 a 2.400 detentos.



02. Carandiru, Brasil
Carandiru foi palco de uma das maiores rebeliões da história, o que resultou a execução em massa de 1.300 prisioneiros. A prisão foi fechada em 2002, devido as campanhas da Amnistia Internacional em meio a relatos de graves violações de direitos humanos que o governo brasileiro não pode responder.



01. Campo 22, Coreia do Norte
Essa prisão está na ativa desde 1965 e ganhou atenção internacional em 2012 depois que um de seus guardas desertou para a China. Um grande complexo que mantém 50 mil presos, a família dos presos também era presa, até a terceira geração, para que as "raízes" fossem completamente apagadas. Além disso os presos sofriam tortura extrema e experimentações humanas, onde se tornavam ratos de laboratório para armas biológicas, como vírus, teste de bombas e outras brutalidades.


Nenhum comentário:

Postar um comentário