março 13, 2014

Profissões estranhas e extintas que você não sabia que existia!


Ao longo da história do mundo vários tipos de trabalho foram criados, alguns deles bem bizarros. Quer alguns exemplos? Os homens relógio, ou se preferir, os coletores de ratos, e se a lista ainda não está bizarra para você, talvez a profissão de Ressureicionista te faça mudar de opinião.

Quer saber mais sobre essas e outras profissões extintas?

Então divirta-se!





Arrumadores de Pinos
A maioria dessa classe era composta por meninos, que trabalhavam arrumando pinos de boliche para os jogadores.




Relógio Humano
Eles eram responsáveis por acordar as pessoas para trabalhar ou para qualquer outro compromisso. Funcionava assim: o contratante escolhia a hora e o relógio humano batia na porta e janela do cliente até ele despertar.




Cortadores de Gelo
Antes da tecnologia presentear o mundo com suas máquinas de cortar gelo, o serviço era feito por homens.
Em condições extremas homens passavam horas no gelo.




Radar Anti-aéreo humano
Isso mesmo leitor, antes de existirem os modernos radares um homem era responsável por utilizar esses enormes fones afim de escutar o som de naves inimigas se aproximando.




Coletores de Ratos
Os coletores de ratos foram criados e empregados na Europa para controlar as população de ratos. Eles correram riscos elevados em condições extremas de trabalho, mas ajudaram a impedir que as temíveis ratazanas invadissem as cidades.





Acendedor de Poste
Antes das lâmpadas elétricas, o negocio era feito manualmente e então se criou uma nova classe trabalhadora, os acendedores de postes. Eles utilizam longas varas para reabastecer e trocar as lâmpadas.






Leiteiro
Antes das técnicas de refrigeração e conservação estarem disponíveis, o leite tinha de ser entregue diariamente, ou então estragaria. Este foi o trabalho diário do leiteiro.




Telefonista
Antigamente para se completar uma ligação era necessário falar com eles, os extintos telefonistas.



Ressurreicionista
Resurrecionista ou "Body Snatchers", foram contratados no século 19 para remover os cadáveres de túmulos para as universidades. Conseguir cadáveres através de meios legais era raro e caro, além de difícil, então as universidades tiveram de recorrer a outros meios para conseguir cadáveres para seus alunos.



Leitor para operários
Basicamente um leitor é um homem que lê, mas nesse caso o leitor tinha a função de ler para um grande número de operários, afim de manter os homens entretidos enquanto desempenhavam seus serviços.


Nenhum comentário:

Postar um comentário