janeiro 16, 2014

Quando um pai descobre o amor pela filha!



Phillip Toledano não tinha sonho de ser pai e estava com medo de que isso significaria em sua vida. Ele começou esse projeto de fotos como uma forma de lidar com seu medo, nas imagens ele capta o seu amor crescente por sua filha Lulu de forma sútil e emocionante.



A seguir você confere as fotos e as palavras do próprio Philip Toledano.



Você tem uma namorada, e todo mundo pergunta: "Então, quando vocês dois vão se casar? Após o casamento todos perguntam: 'Então, quando vocês vão ter filhos? " Depos que você tem um filho todos perguntam: "Então, quando você está tendo o próximo? '



Quando Loulou nasceu, eu estava na sala de parto assistindo a coisa toda. Eu estava sobrecarregado em um tsunami de amor? Não é verdade.




Quando me perguntaram como é ser um pai e me perguntaram se eu amava minha filha. Eu disse a eles que não gostava muito dela. As pessoas estranhavam e me julgavam por isso.



E então minha esposa, Carla desapareceu quando Loulou nasceu



Eu sentia falta da nossa vida, do nosso mundo, apenas eu e ela



Eu fui rebaixo. Virei O estrangeiro para minha amada esposa



Leve-me ao seu líder



Além disso, minhas noites de tranquilidade foram canceladas por três anos.



Tudo que Loulou fazia era incompreensível. Era como assistir a um documentário da vida selvagem.



A primeira vez que ouvi Loulou espirrar, eu estava tão feliz. Ela fez algo humano!



Mesmo o nosso cão não tinha interesse em Loulou.



Ela precisa de leite? Será que ela defecou nas calças? Ela está com calor?
Frio? Cuidar de um bebê era como trabalhar com explosivos altamente instáveis.



Fiz placas.
Eu pensei que era engraçado, mas Carla não achou graça.



Não vamos esquecer dos produtos de um bebê. Um bebê limpo e mais quente? Não se esqueça do esterilizador de mamadeira.



Eu entendi que os bebês gostam de cores brilhantes, ou, pelo menos, as empresas de brinquedos pensam assim



Quando ela completar 20 anos, eu vou ter 60. Será que eu vou um homem velho para ela? Confuso com suas roupas e gírias? Será que ela irá revirar os olhos, e dizer "oh pai ... " Ou será que vamos ser amigos? Vamos beber xícaras de chá na cozinha, falando sobre o último namorado?


É triste, mas eu percebo como que ao ficar mais velho que todos os clichês são verdadeiros. Eu faço coisas que um dia disse que nunca faria: As fotos do bebê. É realmente muito embaraçoso, quando eu me encontro com outros pais, e ficamos trocando fotos de nossos filhos pelo celular. Eu não posso esperar para aborrecer as pessoas. "Olha, eu sei que você não gosta de fotos de bebê, mas Loulou é diferente!" 



Eu olho para trás em todas essas fotos, e vejo como eles revelam minha metamorfose lenta e inevitável. De observador imparcial, a participante ansioso. De fotógrafo a pai.



Encaro o mundo com humor. É a minha língua. Então, quando Loulou começou a falar essa língua, foi extraordinário. A primeira vez que eu brincava com ela, e ela me provocava de volta, eu chorei.



Há um tal sentimento de amor nessas fotos que não estavam lá antes.



Eu quero terminar com um pedido de desculpas para Carla. Além disso, eu quero me desculpar com Loulou. Um dia, ela vai ver essas fotos, e ler estas palavras. Eu quero que ela saiba que no começo de sua vida eu estava bastante confuso, eu estou tão feliz que ela está aqui agora. Eu te amo muito, Loulou.







Nenhum comentário:

Postar um comentário